Lucia Roca: Surf&Yoga
Lucia Roca: Surf&Yoga
Lucia Roca: Surf&Yoga

Interview

Lucia Roca: Surf&Yoga

Quem é Lucia Roca?

Tenho 31 anos e sou de Barcelona mas vivo em Portugal. Estudei Publicidade e Relações Públicas, mas há alguns anos deixei tudo para ser professora de Yoga. As minhas duas paixões são Yoga e surf, e sinto-me super afortunada por poder viver disso. O mais importante para o meu dia a dia é a minha prática de ioga e poder entrar na água. Para mim uma vida saudável é muito importante, combinando movimento, alimentação saudável (sou vegetariano), conexão com a natureza e saúde mental.

Porque te mudaste para Portugal?

A primeira vez que vim de férias a Portugal apaixonei-me pelo país e sempre tive em mente voltar por uma temporada. Apaixonei-me pela natureza, surf, a energia e as pessoas. Passei algumas semanas sozinha para me desconectar e me conectar comigo mesma. Naquela semana fiquei à espera para ver se seria aceite no mestrado em gestão desportiva. Tive a certeza de que se não me aceitassem, eu ficaria aqui. No final, aceitaram-me no mestrado e eu tive que voltar para Barcelona durante um ano, quando acabei o mestrado, comprei um bilhete só de ida para ver o que ia acontecer. Vim sem nada em mente e depois de 5 anos ainda estou aqui a fazer o que mais me apaixona. Surfar todos os dias, perto da natureza e fora da cidade, ter a oportunidade de dar aulas de ioga todos os dias ao ar livre e em estúdio. Hoje em dia posso dizer que é a minha casa e que me sinto em casa, que uma temporada se tornou numa vida. .

Como entrou o Yoga na tua vida?

Sempre fui uma mulher muito atlética, também usava o desporto como forma de fugir dos meus pensamentos. Aos 20 anos, comecei a ouvir falar do Yoga e fiquei impressionada com esta maneira de explorar os movimentos do corpo e, ao mesmo tempo, acalmar a mente. Comecei a fazer algumas aulas e realmente apaixonei-me. Comecei a fazer aulas num ginásio em vez de num estúdio. Cada vez que saía do yoga, saía com uma sensação de paz mental e física que adorava. Yoga para mim no início era apenas a prática de asanas, eu não tinha explorado muito além disso. Mas aos poucos, após alguns anos de prática, comecei a ter uma prática regular e diária onde todo o conhecimento do yoga começou a abrir-se. Através do yoga, aprendi a aceitar-me, aprendi a movimentar-me de maneira consciente, e a não julgar.

Como começou a tua jornada no surf?

Há anos comecei a surfar em Barcelona e durante algumas viagens ao norte de Espanha (País Basco). Sempre gostei da ideia de começar a surfar desde pequena, e aos 23 anos experimentei e apaixonei-me. Eu sabia que seria uma parte importante da minha vida. Foi uma das maiores razões pela qual me mudei para Portugal. O fato de ter as ondas por perto e poder surfar todos os dias. Há 5 anos mudei-me para Portugal e foi aí que pude realmente ligar-me ao Surf. Quando surfava em Barcelona não havia consistência e não surfava muito. Agora aqui em Sagres, o surf tornou-se uma parte essencial da minha vida. Agora, não me vejo a viver num sítio sem surf.

Como relacionas o surf e o yoga?

Para mim, o yoga e o surf complementam-se muito bem, pois são duas disciplinas que trabalham tanto o corpo quanto a mente, deixando-nos num estado de calma e felicidade.

Amo a energia do mar, cada vez que entro na água sinto-me nova e em paz, como quando termino a minha prática de yoga

Cada vez que pratico yoga, é um momento que me conecta comigo mesma, como todas as vezes que surfo.

É um momento em que posso deixar de lado todas as minhas dúvidas, preocupações e medos. Sinto-me tão viva e desperta a cada momento.

Yoga é como surfar porque ambos me ensinam a estar presente comigo mesma, a estar presente no que está a acontecer, senão, caímos, e o momento acaba.

O Yoga ajudou-me muito a melhorar a minha técnica de surf. Tem me ajudado a sentir-me mais leve nos movimentos, mais flexível e ao mesmo tempo fortalecendo partes do meu corpo necessárias para o surf. Ajudou-me a ter mais consciência do meu corpo durante o surf, ser mais consciente da minha respiração para melhorar a minha resistência ao surfar e, acima de tudo, ajudou-me a evitar muitas lesões.

Ambas são disciplinas que me ajudam a estar conectada com o meu corpo e a minha respiração, estar atento a cada momento, ambos são movimentos fluidos que se complementam e me ajudaram mentalmente a sentir mais quem eu sou.

Qual é a tua rotina?

Acordo por volta das 6h30 para praticar yoga, quando termino a minha prática, que varia entre 30 min a 1h30 (depende do dia), tomo um copo de água quente com limão e vou dar uma aula de yoga das 9 às 10:30.

Quando a aula acaba normalmente tomo o pequeno almoço, depende se há ondas, se houver, como só uma banana, se não, costumo fazer um bom pequeno almoço.

Durante o dia, a minha prioridade é encontrar um bom pico, e entrar na água uma ou duas vezes ao dia. Vou surfar com os meus amigos ou o meu namorado.

Quando não estou a surfar, ou a dar aulas de yoga, organizo coisas no computador, como retiros de yoga, aulas de yoga, o meu site ou faço ilustrações, etc... também me encontro com os meu amigos para beber um copo.

Durante o dia, passeio com meu cachorro Mocha, que costumo levar para a praia enquanto surfo. Às vezes  tenho uma aula de yoga à tarde das 6 às 7:30.

Janto bem cedo se não houver surf à tarde, costumo jantar por volta das 7h30. Janto em casa ou saio para jantar com amigos ou meu namorado num restaurante.

Vou dormir bem cedo porque às 6:30 acordo.

Como foi o seu primeiro Deeply Together para você?

Foi incrível. Adorei participar nesta experiência e conhecer toda a equipa.

Não conhecia ninguém, mas senti-me muito bem perto de todos.

Adorei que durante o dia houvesse atividades à volta do surf, íamos surfar e depois fazíamos yoga focado no surf. Adorei ter a oportunidade de dar aulas de yoga a todos.

A comida e a casa eram espetaculares. Adorei a experiência e parece-me uma ideia genial reunir toda a comunidade para se conhecerem e passarem alguns dias juntos.

 

Titulo